São Paulo Companhia de Dança na Alemanha

Patricia Marrese, 16 de julho de 2019

Cena de Agora, de Cassi Abranches, pela São Paulo Companhia de Dança. Crédito foto: Charles Lima.

A São Paulo Companhia de Dança, corpo artístico da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela Associação Pró-Dança e dirigida por Inês Bogéa, prepara-se para mais uma viagem internacional, com apresentações entre 19 e 21 de julho, em Wolfsburg, na Alemanha. A Companhia fará a abertura da 17ª edição do Movimentos Festwochen der Autostadt e inaugurará o novo teatro Hafen 1. O repertório contará com três obras, dentre elas, duas que foram indicadas ao prêmio APCA 2019 (Associação Paulista de Críticos de Artes).

Todas as turnês internacionais são custeadas pelos contratantes do mercado de cultura internacional e para sua realização não são utilizados recursos públicos do Estado de São Paulo. É a segunda vez que a São Paulo Companhia de Dança participa do Movimentos, totalizando mais de 3.500 pessoas que prestigiaram a Companhia em 2013.

Para este ano, a São Paulo Companhia de Dança levará mais uma novidade à Wolfsburg: a estreia mundial de Trick Cell Play, do coreógrafo canadense Édouard Lock.  A obra é uma produção da Associação Pró-Dança e coprodução com o Festival Movimentos e tem como trilha sonora trechos de óperas icônicas da era romântica. O efeito de luz e sombra é quem dita o andamento da coreografia, que acaba de ser indicada como melhor espetáculo (estreia) do prêmio APCA 2019.

Após o novo trabalho de Édouard Lock, o programa também contará com a apresentação de Gnawa, do espanhol Nacho Duato; coreografia que utiliza os quatro elementos fundamentais – água, terra, fogo e ar – para tratar da relação do ser humano com o universo. E para finalizar, será a vez da estreia europeia de Agora, de Cassi Abranches, uma obra dinâmica que aborda a palavra tempo em seus possíveis significados. A estreia nacional no Teatro Sérgio Cardoso, em São Paulo, rendeu duas indicações ao prêmio APCA: como melhor coreografia e o prêmio técnico de Sebastian Piracés pela trilha sonora.

O Movimentos Festwochen, organizado pelaAutostadt, acontece entre 19 de julho e 25 de agosto, em Wolfsburg, na Alemanha. O festival de seis semanas, sob direção artística de Bernd Kauffmann, é palco de apresentações que dão espaço à expressão artística em todas as suas diferentes variedades.

Para mais informações, acesse: spcd.com.br e movimentos.de/movimentos/movimentos-festwochen-2019/

SÃO PAULO COMPANHIA DE DANÇA

Direção Artística | Inês Bogéa

Criada em janeiro de 2008, a São Paulo Companhia de Dança (SPCD) é um corpo artístico da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela Associação Pró-Dança e dirigida por Inês Bogéa, doutora em Artes, bailarina, documentarista e escritora. A São Paulo é uma Companhia de repertório, ou seja, realiza montagens de excelência artística, que incluem trabalhos dos séculos XIX, XX e XXI de grandes peças clássicas e modernas a obras contemporâneas, especialmente criadas por coreógrafos nacionais e internacionais. A difusão da dança, produção e circulação de espetáculos é o núcleo principal de seu trabalho. A SPCD apresenta espetáculos de dança no Estado de São Paulo, no Brasil e no exterior e é hoje considerada uma das mais importantes companhias de dança da América Latina pela crítica especializada. Desde sua criação, já foi assistida por um público superior a 660 mil pessoas em 17 diferentes países, passando por mais 136 cidades, em mais de 860 apresentações. Desde sua criação, a Companhia já acumulou 26 prêmios, nacionais e internacionais. Além da Difusão e Circulação de Espetáculos, a SPCD tem mais duas vertentes de ação: os Programas Educativos e de Formação de Plateia e Registro e Memória da Dança.


INÊS BOGÉA – Direção Artística | Inês Bogéa
é doutora em Artes (Unicamp, 2007), bailarina, documentarista, escritora, professora no curso de especialização Arte na Educação: Teoria e Prática da Universidade de São Paulo (USP) e autora do “Por Dentro da Dança” com a São Paulo Companhia de Dança na Rádio CBN. De 1989 a 2001, foi bailarina do Grupo Corpo (Belo Horizonte). Foi crítica de dança da Folha de S. Paulo de 2001 a 2007. É autora de diversos livros infantis e organizadora de vários livros. Na área de arte-educação foi consultora da Escola de Teatro e Dança Fafi (2003-2004) e consultora do Programa Fábricas de Cultura da Secretaria de Cultura do Estado (2007-2008). É autora de mais de quarenta documentários sobre dança.

Por Patrícia Marrese

Categorias: Uncategorized

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Patrícia Marrese

Formada em Relações Públicas pela Fundação Armando Alvares Penteado (FAAP), é praticante de ballet clássico desde os seus sete anos, onde já dançou em escolas de dança, tais como Ballet Paula Castro e Emovere Studio de Dança.

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Últimos artigos

Ballet Stagium estreia novo trabalho no Teatro Sérgio Cardoso

Patricia Marrese, 16 de agosto de 2019

O Ballet Stagium estreia coreografia entre os dias 17 e 18 de agosto no Teatro Sérgio Cardoso. A obra traça um percurso da trajatória da cantora Elis Regina

Leia mais

Mundo Bailarinístico lança dicionário online e informal

Patricia Marrese, 9 de agosto de 2019

O Blog Mundo Bailarinístico foi pioneiro ao lançar o primeiro dicionário online e informal da dança que leva o seu nome: Dicionário Bailarinístico.

Leia mais

São Paulo Companhia de Dança na Sala São Paulo

Patricia Marrese, 1 de agosto de 2019

A São Paulo Companhia de Dança e a OSESP firmam nova parceria para quatro apresentações na Sala São Paulo: de 15 a 18 de agosto.

Leia mais